quarta-feira, março 17, 2010

Um aviso...

previamente calculado e endereçado a ela. Silêncio, frio, mãos que tremem. Por um momento, ela não entendia se estava ali mesmo, naquele local, naquela hora. Seria tudo um sonho num sonho?

Era verdade, e quando enfim ela se deu conta, estava assinando o tal papél, concordando com o tal aviso. Interessante a burocracia de ser avisado que será dispensado. Além de um mês para o envio de currículos para não se sabe aonde, você ainda recebe o último mês e precisa ficar se relacionando com as mesmas pessoas que quiseram te dispensar.

Após a falta de ar, o choro e o nó na mente e na garganta, ela gritou e depois respirou. Após conversar com um amigo, com os familiares e o namorado, ela entendeu. Queria aquilo. Precisava daquilo. Não podia mais passar por tudo o que estava passando.

Se ela não pôde, Deus fez por ela. Disse basta. Basta de sono perturbado, basta de medo de ir ao trabalho. Basta de más energias. Basta de pouca vida. Basta de rotina desmotivada. Basta de não ser mais ela mesma. Basta de não acreditar.

E este então, foi o seu aviso prévio. Ela está de volta.

4 comentários:

andreleza disse...

engraçado... eu passo por todas essas coisas com meu trabalho também. Estresse, insônia, estafa mental, problemas com a rotina, etc. fico pensando que uma carta dessas revolucionaria minha vida, pois já são 10 anos na mesma empresa! enquanto ela não vem, vou encenando até que razoavelmente bem, com idas e vindas esporádicas ao boteco para desestresse. Lá sim eu sou produtivo! heheh...

Anônimo disse...

Fuck your Boss!

Você deveria ter feito como no clube da luta, se auto agredir e depois mamar na teta do governo.
E passar as tardes de berma jogando Playstation.

Bom, como diz a frase: Se é a sua primeira noite no clube, você tem que lutar.

Sua missão: Cumprir o aviso, bêbada.
Será o mês mais longo que seus “amigos” de trabalho terão e o mais divertido da sua vida profissional, se é que posso dizer assim.

… and more time fuck your boss

[The Rabbit]

Sônia disse...

Que bom!!! Ela está de volta, recebida de braços abertos pela família,o namorado e o amigo que após a consolar teve de volta a amiga de antigamente. Disse sabiamente um chefe meu que Deus o tenha,que trabalho é meio de vida e não de morte, diga não com firmeza à opressão,revolte-se contra a falta de incentivo e de sensibilidade e talento para ser chefe, e seja assim, sempre corajosa, firme , direta e objetiva em seus desejos e sonhos para serem realizados, concretizados com sabedoria e esperteza. Meu beijo carinhoso , te admiro e respeito pela escolha de vida.

Thaís Morrison, disse...

Em tempo, que pena Andreleza, que passs por isso sempre... essa dor contínua me mataria.

Ainda não havia pensado nisso, The Rabbit... mas acredito que ainda dê tempo. Porém, meus 'companheiros' de trabalho já se estão se submetendo ao recebimento de algum tipo de insanidade vinda de minha parte... fuck off, everyone!!!

Querida, como é bom saber que é amado. É por esse tipo de demonstrações de afeto que permaneço acreditando em algo muito maior do que um trabalho qualquer. Amo!